Supply chain: Entenda o que é e como funciona

Escrito em: 09/05/22
Início 9 Sistema de Gestão 9 Controle de Estoque 9 Supply chain: Entenda o que é e como funciona

Numa abordagem literal, o supply chain nada mais é que a tradução de cadeia de suprimentos. Consiste num processo complexo que se inicia na produção da matéria prima e termina na entrega do produto manufaturado ao consumidor. Logo, fica claramente identificado um tema ligado intimamente à indústria.

O supply chain não é, entretanto, uma preocupação exclusiva do fabricante. Ao contrário, permeia todas as atividades econômicas integradas nesse processo. O produtor da matéria-prima está integrado nesse processo desde o momento em que é definido o negócio a ser explorado.

No caso da agricultura, por exemplo, há uma série de questões operacionais e estratégicas, como escolha dos grãos, quantidade a ser produzida, armazenagem e escoamento. Trata-se de um processo que requer uma gestão inteligente, de modo a maximizar os resultados. Entram nessa conta fatores como a quantidade a ser produzida, o custo de produção, o custo do transporte e impostos.

O que é Supply Chain

Supply chain, em português, cadeia de suprimentos, é um conjunto de operações e planejamento que envolvem o produto, desde sua fabricação até a distribuição.

Ou seja, ele vai além da logística de entrega e produção. Estão envolvidas atividades da fabricação, como compra de matérias primas, armazenamento e transporte, toda a parte de logística, como embalagem, até a venda e a distribuição.

Portanto, de certa forma, toda empresa participa do processo de supply chain. Mesmo que a empresa não tenha diretamente um canal de produção, ela pode participar da cadeia de suprimentos de outra.

fabricação, logística e distribuição deste produto.

Qual a diferença entre Supply Chain Management e logística?

Cadeia de valor, cadeia de suprimentos e logística são termos cujo significados são muito parecidos. E por isso, muitas vezes causam confusão em quem os escuta.

Supply Chain é a cadeia de suprimentos. A logística é todo o processo que compreende da compra da matéria prima à entrega do produto ao consumidor final. Assim, ela abrange transporte, armazenagem, produção, estoque e distribuição.

Na origem, o conceito de logística está ligado às guerras, ao processo estratégico e operacional cuja finalidade é abastecer as tropas com armas, alimentos, medicamentos e agasalhos.

A logística, porém, está também relacionada a eventos, sendo um processo que tem como atribuição garantir que tudo seja entregue e funcione dentro da programação. O conceito se expande na medida em que os serviços de entrega a domicílio vão se tornando mais comuns e se ampliam para o recolhimento de materiais recicláveis, mas também de mercadorias com defeito para a efetuar as trocas.

Já o Supply Chain Management traz um aprimoramento das estratégias dentro da empresa. Dessa forma, ele alcança, analisa e entende processos diferentes da logística.

Portanto, mais importante que definir o que é cada elemento desse complexo, que sempre termina no que se chama de “entrega” ao cliente, ao consumidor, é o entendimento de como se dá esse processo, de como ele impacta nos resultados e na satisfação das partes envolvidas. Mais importante ainda é procurar entender de que forma ele pode ser otimizado e levado ao máximo de eficiência e eficácia.

Quais as vantagens da Supply Chain?

Basicamente, todo método de controle traz algum benefício para o negócio, com o supply chain não seria diferente. Confirma algumas vantagens do método:

Redução de custos

O supply chain consegue identificar diversas aberturas para correções. Com isso, o controle que essa cadeia traz, faz com que os processos sejam mais assertivos, diminuindo erros e consequentemente, os custos. Também, os gastos com armazenamento, uma vez que só é necessário manter o necessário em estoque.

Maior eficiência

Ter um processo de supply chain mais controlado e pensado, faz com que todo o processo de operações da empresa se torne mais eficiente. Saber o que fazer, quando fazer e como fazer, evita qualquer desgaste de processos e faz com se tenha uma produtividade maior.

Integração entre os setores

A gestão de dados que o supply chain permite faz com que haja uma integração maior entre os setores, no que se refere a aproximação de processos. Dessa forma a comunicação é feita de uma forma mais prática e eficiente, não deixando informações perdidas e a comunicação assertiva.

Maior competitividade

Uma ferramenta que demonstra como o supply chain pode ser necessário é a análise SWOT, onde se mede as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do negócio. Assim, utilizando esses dados, se entende onde, na empresa, é possível melhorar e o que pode ser corrigido.

Aprimoramento dos serviços

Como o supply chain ajuda a solucionar possíveis problemas, é possível aperfeiçoar os serviços prestados através dele. Ou seja, empresas que analisam os indicadores e utilizam as ferramentas adequadas conseguem prestar um serviço melhor a sua clientela.

Guia de Gestão Estratégia

A importância da cadeia de suprimentos

O supply chain está presente na rotina do distribuidor. Dentro da cadeia de valor, que é a rede de processos contínuos e integrados cuja finalidade é fazer com que o produto chegue ao consumidor, o distribuidor precisa administrar uma série de variáveis, como: armazenagem, planejamento e logística de transporte, bem como gestão de estoques. Todos esses fatores, em todos os segmentos da cadeia de valor, vão determinar o custo e a qualidade do que será entregue ao consumidor final.

Em outras palavras, a cadeia de valor é a responsável pelo que será entregue ao consumidor. É responsável por gerar valor para todos os envolvidos na cadeia, seja através da redução dos custos, possibilitando a redução do preço, seja através da pontualidade e da qualidade da entrega, fatores que são responsáveis diretos pela satisfação e lucratividade de todas as partes envolvidas.

Apenas para ficar mais clara essa questão, o que acontece quando um varejista fica sem determinado produto com grande procura na prateleira? Para o varejista, isso significa perder vendas, com consequente perda de lucratividade. Para o fabricante, por sua vez, isso significará criar oportunidades para os concorrentes verem consumidores fiéis experimentarem outro produto. Tudo isso são valores que entram no cálculo da importância de uma correta gestão de toda essa cadeia.

Uma abordagem mais ampla

Essa abordagem mais ampla, sofisticada e dirigida às soluções leva à abordagem dos recursos gerenciais e tecnológicos disponíveis e aplicáveis à gestão da logística e da cadeia de suprimentos. Dentro do âmbito de uma organização empresarial, fiquemos aqui no terreno industrial, que é um elo entre diversos atores econômicos e integrantes da cadeia de valor. A gestão desse processo é uma variável de alta importância estratégica, razão pela qual deve ser abordada como tal.

Em se tratando de questões estratégicas, todos concordam que a informação seja ela a mais simples ou a mais complexa, é a base de todas as decisões. Seja na guerra, seja no âmbito governamental, seja na indústria. Sendo assim, cada aspecto deve ser cuidado sob o enfoque estratégico. Uma indústria de sucos, por exemplo, é abastecida por diversos fornecedores. Fazem parte desse mix, por exemplo, os produtores de frutas e os de embalagem, exceto que a própria indústria fabrique suas embalagens. Mas isso implicaria em novos fornecedores de outros tipos de matérias primas.

Ficando no primeiro exemplo, em que essa indústria compra embalagens de outro fabricante, a primeira preocupação é estabelecer uma rede de fornecedores ampla e confiável. É preciso estabelecer políticas para momentos de escassez, quando, invariavelmente, haverá um encarecimento da matéria prima. O que não deve ocorrer é a dependência de um único ou poucos fornecedores, o que deixa a empresa numa situação vulnerável.

Estoque, armazenagem e transporte

Outro aspecto a ser trabalhado é a relação entre custo de estoque e armazenagem x garantia de abastecimento. Manter um estoque pequeno, com alta rotatividade, é o ideal para não comprometer a liquidez da empresa. Mas outros fatores precisam ser levados em consideração. A empresa precisa atender aos pedidos, que é condição para sua sobrevivência no mercado. Logo, não se pode adotar uma política em que se arrisque a ficar sem os suprimentos. Percebe-se, mais uma vez, a importância da gestão da cadeia de suprimentos. Um erro no planejamento pode paralisar a produção.

Essa questão do tamanho dos estoques e do custo da armazenagem, sobretudo com instalações, mão de obra, estrutura e segurança está contemplada em toda a cadeia de valor. Cada integrante da cadeia de valor precisa gerenciar cada um desses aspectos, de modo a não romper com a normalidade e provocar problemas de desabastecimento. Outro ponto relacionado à logística é o transporte. Esse fator é uma variável que impacta fortemente o custo das empresas, mas esse custo pode ser maior ou menor de acordo com a qualidade da gestão desse processo.

Fatores como escolher entre ter veículos de transporte próprios e terceirizar, ou mesmo adotar uma solução híbrida, devem ser fruto de um processo penoso de planejamento. Estabelecer rotinas e rotas de distribuição também é algo que deve obedecer a um rigoroso planejamento. O ideal é que um veículo de transporte saia cheio e atenda ao máximo de clientes dentro de um mínimo espaço geográfico. Se isso ocorrer, a utilização da frota é otimizada, o tempo é otimizado e o custo com manutenção, combustível e até mão de obra é reduzido.

Produção e Marketing

No centro de todo esse processo está a produção, que é o ponto mais crítico. Este ponto é influenciado por diversos fatores: fluxo adequado de suprimentos, pela qualidade da mão de obra, pela atualização dos componentes tecnológicos e dos bens de produção.A produção precisa funcionar como um relógio e isso inclui estar o setor preparado para as oscilações de demanda e sazonalidade.

O importante é que fique clara a interdependência de uma série de decisões e rotinas para que o processo tenha sua integridade preservada. Pode-se até dizer que o supply chain é o conjunto de variáveis vitais para que não se rompa a cadeia de valor.Quando se fala em cadeia de valor, entra em campo outra variável importante dentro desse processo de negócios, que é o marketing.

O marketing é a disciplina responsável por mapear o mercado, identificar as oportunidades e os riscos, elaborar estimativas de vendas e, consequentemente, influenciar no volume da produção e na estrutura necessária para que ela ocorra dentro de cenários diferentes do atual.

São valores estratégicos que se cruzam e, consequentemente, estão profundamente ligados à informação como matéria prima das decisões. É importante que profissionais de todas essas áreas percebam a importância dessa integração de disciplinas. Trata-se de visão sistêmica, que é o entendimento da interdependência das diversas disciplinas. É vital, hoje, em ambientes empresariais complexos, que o bom profissional de gestão tenha essa visão sistêmica, porque toda decisão impacta em todo o restante da organização.

Guia de Otimização de Processos

A importância da tecnologia da informação

Esse é o ponto para onde converge tudo que foi abordado acima. A tecnologia da informação é um valor inseparável do supply chain. Falamos de integração, visão sistêmica e necessidade de controle. Há dois aspectos que entram em pauta: inteligência corporativa e visão única do sistema.

Como é possível integrar todos os gestores de uma empresa complexa como uma indústria se eles não têm a mesma visão do que está acontecendo? A tecnologia da informação oferece a oportunidade de todos terem a mesma visão através de um sistema integrado de gestão. O gestor de marketing, o de vendas, o de logística, o de compra e o de produção têm acesso aos mesmos relatórios.

Um pedido de compra é recebido pelo vendedor e cadastrado no sistema. Toda a cadeia terá acesso em tempo real a essa informação. Há um problema com o fornecimento de matéria prima. O comprador registra que faltará aquela matéria-prima durante um período. A produção recebe essa informação e percebe que, de acordo com o fluxo da demanda, faltará produto em uma semana. A empresa suspende as vendas daquele produto de modo a não prometer aquilo que não poderá entregar.

O que é a inteligência corporativa se não a capacidade de tomar decisões rápidas e corretas? No momento em que o histórico de acontecimentos constrói um mix de relatórios inteligentes, é possível que, com base nessa informação, se faça todo o planejamento da cadeia de suprimentos. Fazendo isso, ocorre uma melhora na gestão dos estoques, favorecendo também a gestão do transporte.

Supply Chain Management, um passo mais à frente

Um mundo mais tecnológico na área da gestão e otimização de resultados tem se expandido para romper aos poucos os limites organizacionais. O Supply Chain Management é um conceito do final do século passado, que ainda vem sendo digerido pelas empresas. Mas, este conceito deve ser visto, antes de qualquer coisa, como um elemento de aprimoramento de alianças estratégicas.

Assim, o compartilhamento de informações e atualizações em tempo real chegou até a cadeia de suprimentos. E isso só é facilitado pelo desenvolvimento de novas tecnologias.

Então, nesse novo mundo, quem está na cadeia de suprimentos acaba integrado e se auxiliando, trocando informações e fazendo esforços com o mesmo intuito. Esse intuito, normalmente, gira em torno de otimizar a operação. Assim, as empresas compartilham processos indispensáveis na cadeia de suprimentos e de logística, com base na tecnologia.

O resultado a ser alcançado é redução nos custos e ganho de vantagens competitivas. É importante estar atento que esse processo passa necessariamente pelo desenvolvimento de relações de confiança e excelentes práticas de governança.

Ou seja, trata-se de um passo enorme a ser dado dentro da espiral da visão estratégica, porque requer que a organização amplie sua visão para além da competição tradicional, onde os concorrentes são os antagonistas e todos os esforços estão ligados a oferecer melhores produtos, com melhores serviços, a melhores preços, com excelência na entrega e outros fatores ligados à logística.

Essa nova visão está pautada nas alianças estratégicas para que empresas de diferentes segmentos, mas integradas pelo fenômeno da cadeia de valor, compartilhem informações e decisões de modo a beneficiar cada uma delas, com aumento de eficiência, redução de custos e uma ótima injeção de liquidez, alívio no fluxo de caixa e lucro.

Gostou do texto? Deixe um comentário!

<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Você também pode gostar…

Planilha de controle de estoque Excel: Download grátis [Atualizada 2022]

Receba por e-mail Receba por Whatsapp 📞 O controle de estoque é fundamental para a sobrevivência de uma micro ou pequena empresa, afinal, é com ele que você conhece sobre a reserva de produtos do negócio. Assim, uma boa gestão de estoque...

Planilha de Controle de Produção [Download Grátis]

Download Grátis A maioria dos produtos comprados pelos consumidores são resultados de transformações de uma matéria-prima. E alguém deve fazer essa transformação. Por isso, existem empresas responsáveis por realizar essas alterações. Elas...

Planilha de Produtos: Baixe agora [Download Grátis]

Download Grátis Sempre se fala na importância de se ter um controle de estoque e de ele ser organizado. E realmente, esse controle é imprescindível. Acontece que há algo que pode facilitar um pouco mais esse controle e trazer ainda mais...

Planilha de Comissão de Vendas – Download grátis

Download Grátis A planilha de comissão de vendas é uma ferramenta que orienta o empregador. Ela o ajuda a controlar o desempenho de todos os seus funcionários envolvidos na tarefa de vender mais. A planilha reúne diversas informações...

Planilha de Frente de Caixa: Baixe o modelo grátis agora!

Download Grátis Você sabe o que é frente de caixa e por que ela é importante para o seu negócio? Apesar de muitos gestores não darem atenção a esse setor da empresa, a verdade é que a frente de caixa é um dos pontos principais da...

Planilha de Curva ABC: Download Grátis

Download Grátis A Curva ABC é uma técnica para entender o grau de importância de um produto dentro da empresa. Esse processo define quais produtos trazem mais retorno, os que trazem um retorno médio e os que trazem retorno baixo. Mas para...

Planilha de DRE: Modelo para download [Grátis]

Download Grátis A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) faz parte da gestão financeira de empresas e empreendedores. A sigla é bastante conhecida em escritórios de contabilidade por ajudar a manter um controle periódico de todas as...

Planilha de preço de venda [Download Grátis]

Download Grátis Se você é empreendedor e está começando um novo negócio, já sabe que inúmeros desafios te esperam. Assim, uma das dúvidas mais frequentes de novos empresários é em relação aos lucros.  Vários fatores influenciam no...

Planilha de Ponto de equilíbrio Excel – Download Grátis 2021

Download Grátis Uma boa gestão empresarial é indissociável de uma boa contabilidade. Por isso, empresas que desejam crescer devem sempre aplicar métodos contábeis para poder ajustar as contas. Um desses é o ponto de equilíbrio, que ajuda...

Planilha de Controle de Vendas: Download Gratuito 2022

Download Grátis O faturamento gerado pelas vendas certamente é a principal fonte de receita das empresas. Tanto em relação às empresas que trabalham com produtos, quanto em relação aquelas que são prestadoras de serviços. Sendo assim, uma...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Content is protected !!