terceirização outsourcing

Há muitas décadas, diversas empresas utilizam a terceirização como ferramenta de produção. Ela possibilita que as organizações aumentem seu lucro através da delegação de atividades a empresas especializadas. O procedimento se dá através de uma gestão administrativa-operacional.

O processo de terceirização é muito comum em países industrializados e altamente competitivos. Teve origem nos Estados Unidos logo após a Segunda Guerra Mundial. Como as indústrias bélicas precisavam concentrar-se na produção de armamento, elas passavam algumas atividades de suporte a outras empresas. Tudo isso passou a ser feito mediante um contrato entre sociedades jurídicas.

Continue lendo para saber mais sobre a terceirização, as vantagens e desvantagens do processo.

O que é e como funciona a terceirização?

A terceirização é feita quando uma empresa contrata uma prestadora de serviços para realizar determinada atividade do seu processo de produção. A parceria é firmada através de um contrato, que impõe uma relação entre o trabalhador e a empresa que presta o serviço. Ou seja, a empresa contratante não tem qualquer ligação com o realizador da mão-de-obra.

Basicamente, a função de uma prestadora de serviços é intermediar o interesse do contratante da atividade com o interesse do trabalhador. Devido ao fato do procedimento servir para repassar atividades a terceiros, ele leva o nome de terceirização.

Guia de Gestão Estratégia

Vantagens da terceirização

Foco

A vantagem mais evidente é o foco que a empresa contratante pode ter na sua atividade principal. Isso aumenta a especialização do negócio, garantindo menor esforço no treinamento e no desenvolvimento dos profissionais. Disso advêm as outras vantagens que abordamos abaixo.

Simplificação

O empresário que adota a terceirização garante uma estrutura administrativa mais simplificada, com a redução de contratos profissionais e dos níveis hierárquicos. E o processo enxuga a organização da empresa na medida em que reduz as áreas de responsabilidade dos profissionais.

Competitividade

Há maior agilidade nas decisões do negócio, o que colabora para aumentar a competitividade e aquecer a economia de mercado. As organizações experimentam um poder maior de negociação com seus clientes e fornecedores. Pequenas e médias empresas veem sua área de abrangência crescer sem muitos investimentos.

Economia

A economia se dá através da redução do desperdício e do custo dos estoques e da diminuição das atividades da empresa. As ações se tornam mais flexíveis e isso possibilita um aprimoramento do produto sem qualquer investimento. O maquinário tem um tempo de ociosidade reduzido, e a empresa só passa a ter gastos com os materiais úteis na sua especialidade.

Produtividade

A produtividade tende a aumentar, pois toda a organização estará concentrada na realização da atividade-fim. Além de aumentar o ritmo e o volume de produção, até mesmo a qualidade do trabalho tende a melhorar.

Integração da empresa

O corpo de funcionários se manterá unido para entregar o que a empresa promete. Isso é visível até mesmo na participação dos dirigentes da organização, que podem focar nas demandas principais da empresa.

Desvantagens da terceirização

Qualidade do serviço

Por mais que os funcionários da empresa aumentem a qualidade da produção, o serviço contratado nem sempre estará à altura. Por isso, é extremamente importante conhecer a qualidade da empresa a ser contratada. É fundamental fiscalizar os serviços para garantir que ele esteja de acordo com o que foi solicitado.

Problemas com a legislação

Existem terceirizados que fornecem serviços sem estarem registrados ou de acordo com as normas da legislação. Em razão disso, você e sua empresa podem ser afetados por ações trabalhistas ou autuados diretamente pelo Ministério do Trabalho. É primordial que se conheça bem a legislação trabalhista antes de contratar qualquer serviço.

Dificuldade de encontrar bons colaboradores

Em algumas atividades terceirizadas há muitas empresas atuando, o que facilita a contratação. Mas nem sempre é assim. Muitas vezes as empresas gastam muito tempo na procura de um parceiro ideal. E a falta de cuidado na escolha de fornecedores pode garantir um serviço aquém do realizado por sua empresa.

Perda do contato com o empregado

Se há vantagens em não contratar funcionários, há a desvantagem de perder o vínculo com o trabalhador que realiza o serviço. Seu negócio não terá poder de influenciar seu trabalho, e qualquer movimentação nesse sentido pode lhe trazer problemas com a justiça trabalhista.

Perda da originalidade

Isso tende a acontecer com algumas empresas. Principalmente se ela já possui uma estrutura e decide terceirizar atividades que influenciam diretamente na identidade do produto. E em longo prazo, parte dos funcionários pode perder completamente a identidade cultural da empresa como um todo.

Demissões

É possível que a empresa passe por demissões nas fases iniciais, o que pode despender bastante custo. Para o empregador, isso gera muita dor de cabeça, principalmente se ele acaba entrando em conflito com sindicatos. E o risco de desemprego tende a crescer quando não há uma absorção da mão-de-obra na mesma proporção.

Mudanças abruptas na empresa

Se não for realizada com um planejamento detalhado, a terceirização pode gerar problemas internos. O primeiro é relacionado aos custos, que não terão parâmetros para um cálculo de longo prazo. As mudanças na estrutura de poder podem colocar interesses em conflitos, e isso prejudica diretamente a empresa. Ela também pode se tornar dependente dos serviços dos terceiros, e corre até o risco de “ser administrada”. Tudo isso é somado à dificuldade em se aproveitar os empregados que já passaram por treinamentos.

Conclusão

As atividades terceirizadas para sua empresa precisam ter a qualidade que teriam se fossem feitas pela sua equipe. Por isso, é essencial que o contratante tenha atenção e fiscalize o andamento dos trabalhos. Só isso garantirá que o serviço esteja de acordo com o que foi estabelecido previamente no contrato.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br