o que define as receitas e despesas de uma empresa

Gerir o próprio negócio é uma tarefa árdua, principalmente para quem não tem formação em áreas gerenciais ou contábeis. A gestão financeira é um grande problema enfrentado pelos empresários que estão iniciando a carreira, e o controle de receitas e despesas é um dos principais tópicos desse problema.

Em um primeiro momento, esses conceitos podem parecer simples, mas, na prática, eles têm algumas particularidades que podem confundir quem não está habituado.

Por exemplo, você sabia que receita não é a mesma coisa que entrada e despesa não é a mesma coisa que saída?

Para que você entenda, de uma vez por todas, esses dois conceitos, vamos explicar cada um e mostrar também suas principais diferenças. Confira.

O que são receitas e despesas?

As receitas e as despesas de uma empresa representam a movimentação financeira que determina a sua lucratividade.

Elas fazem parte da base da gestão contábil, e conhecer esses conceitos é fundamental para manter sua organização saudável.

Para entender melhor cada uma, vamos explicar os conceitos individualmente a seguir.

Conceito de receita

A receita é o capital (dinheiro) que é recebido vindo da atividade da empresa. Ou seja, são os valores que a sua companhia ganha com a venda dos produtos, dos serviços, das aplicações financeiras, das cobranças de direitos autorais e de imagem, entre outros.

As receitas de um negócio fazem parte do cálculo dos lucros. Elas representam o lado positivo da conta e devem ser contabilizadas com bastante cautela.

Alguns métodos contábeis permitem a consideração de vendas em crédito na soma das receitas, desde que os produtos ou serviços referentes a essas vendas já tenham sido entregues ao cliente.

Em suma, o que determina, de fato, uma receita é a capacidade que esses valores têm de gerar um acréscimo no patrimônio da empresa. O que não acontece no caso de todas as entradas, como vamos detalhar melhor mais à frente.

A receita é um dos resultados preferidos de acionistas e investidores. Na grande maioria dos casos, ela só perde para os lucros.

Por isso, é muito importante que seja calculada de forma correta, senão ela pode apresentar um valor que não representa a real situação da organização e gerar problemas futuros.

Tipos de receitas

As receitas podem ser agrupadas em 7 tipos, que vamos detalhar abaixo:

  • receita bruta: representa o faturamento, ou seja, todo valor referente às vendas de produto ou serviço;

  • receita líquida: é a receita bruta menos os descontos, como impostos, devoluções de mercadorias e descontos concedidos na venda, entre outros;

  • receita principal ou primária: é aquela gerada a partir da atividade principal da empresa;

  • receita secundária: é a receita gerada a partir de uma atividade secundária da empresa, como a venda de produtos correlatos aos principais;

  • receita de sobras de materiais: receita vinda da venda de materiais que sobraram no processo de produção, mas que podem ser aproveitados em outras empresas;

  • receita não operacional e não recorrente: é proveniente de atividades esporádicas, que não estão relacionadas à atividade principal da empresa;

  • receita financeira: é a receita vinda dos rendimentos de aplicações financeiras.

Conceito de despesa

As despesas são os valores desembolsados na manutenção do dia a dia da empresa. É o dinheiro que precisa ser gasto para que o negócio funcione.

As despesas não geram renda para a organização, assim, todo o dinheiro que sai da empresa como despesa, não retorna.

Por isso, elas são o componente negativo do cálculo de lucratividade de um empreendimento. 

Assim como as receitas são bem-vistas pelos acionistas e pelos investidores da organização, as despesas são as grandes vilãs da história. Afinal, ninguém gosta de ver o dinheiro saindo de seu bolso.

Por essa razão, elas devem ser sempre enxugadas ao máximo, para não afetarem negativamente as margens de lucro do negócio.

Tipos de despesas

As despesas de uma empresa podem ser classificadas em dois tipos: regulares e extraordinárias. A seguir, vamos detalhar e exemplificar cada uma delas. Acompanhe!

Despesas regulares

As despesas regulares são aquelas que são previsíveis e ocorrem com regularidade. Algumas despesas mensais, como pagamentos de salários, tributos, aluguéis e contas de consumo (como água, energia e Internet), são os principais exemplos.

Despesas extraordinárias

Como o próprio nome já diz, as despesas extraordinárias são aquelas que acontecem fora da normalidade da empresa. Alguns exemplos comuns são os pagamentos de multas, de realização de reparos emergenciais e os gastos com processos judiciais.

Quais são as diferenças entre receitas e entradas e despesas e saídas?

Até aqui, vimos os conceitos e exemplos de receitas e de despesas, e a diferença entre as duas é relativamente fácil de ser identificada, visto que, em uma, o dinheiro está entrando e, na outra, está saindo.

Mas existem outros dois conceitos que confundem bastante os empresários que são aqueles referentes às entradas e às saídas. Muitas pessoas ainda pensam que receita é sinônimo de entrada e despesa é sinônimo de saída, mas não é bem assim.

Os conceitos de entrada e saída são mais amplos que os conceitos de receita e despesa. Sendo assim, a receita é parte das entradas, assim como a despesa é parte das saídas.

As entradas são todos os valores que somam alguma quantia nas contas da empresa. Por exemplo, se a sua companhia contrata um empréstimo, esse valor entrará no seu caixa somando. Porém, ele não é uma receita, visto que não é fruto da venda de seus produtos ou serviços. Além do mais, esse dinheiro será devolvido (e com juros), logo ele não aumenta o seu patrimônio.

Da mesma forma, as saídas são todos os valores que subtraem alguma quantia nas contas da empresa. A compra de matéria-prima, por exemplo, é uma saída. Mas ela não é uma despesa, pois esse dinheiro foi investido no processo de produção e gerará receita com a venda.

Conhecer a fundo os conceitos de receitas e despesas fará toda a diferença na rentabilidade da sua empresa. Várias ferramentas de gestão podem auxiliar você a controlar essas informações e tomar as melhores decisões.

Se você gostou deste post sobre as definições de receitas e despesas, compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas possam aprender como você.

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br