custos e despesas

Custos e despesas são dois conceitos que geram certa confusão entre os empresários. Afinal, como diferenciar o que é custo e o que é despesa em relação as movimentações de saída de caixa? É o que você vai saber agora ao ler o nosso artigo!

O que são despesas?

Despesas são gastos relativos a parte administrativa de uma empresa, como investimentos em marketing, setor comercial e financeiro, dentre outros. Despesas portanto são gastos necessários para manter o funcionamento da empresa. Mas não estão relacionados diretamente a atividade-fim de uma empresa. As despesas podem ser classificadas em fixas e variáveis:

  • Despesas fixas: são valores  padronizados, que não sofrem alterações de acordo com a demanda ou produção da empresa. Como contas de água e telefone, que podem até apresentar uma certa variação, mas costumam se manter estáveis. E não se alteram de acordo com a produção da empresa;
  • Despesas variáveis: podem sofrer alterações de acordo com a necessidade e não podem ser previstos no orçamento. São exemplos de despesas variáveis o pagamento de horas extras ou mesmo a contratação de mais funcionários de forma atender um eventual aumento na demanda;

Planilha de controle Financeiro gratuita

E os custos?

Os custos são relativos a todo o valor gasto para a execução da atividade fim da empresa. Seja a aquisição de produtos para o estoque, incluindo os gastos logísticos e os de produção; ou então compras de equipamentos necessários para a prestação de um determinado serviço.

Os custos ainda podem ser classificados como diretos e indiretos:

Custos diretos

São os custos ligados diretamente a produção dos produtos ou serviços. Como a compra de matéria prima, insumos, maquinários e equipamentos.

Custos indiretos

Podem ser classificados como custos indiretos os valores gastos com a energia elétrica, por exemplo. Já que são necessárias para o funcionamento das máquinas na produção de produtos. Os custos ligados a logística também são classificados como indiretos. Pois apesar de serem necessários para a formação de estoque, não são relacionados a produção diretamente. 

Qual a importância de saber diferenciar os custos e despesas?

Com a classificação correta a respeito de custo e despesa é possível identificar a margem de contribuição de cada produto. Afinal, tendo o conceito preciso de custo e despesa, esses dados são vistos com mais clareza. A margem de contribuição ou margem de lucro nada mais é do que o valor de custo do produto que acaba sobrando no orçamento após a realização da venda. Trata-se de um indicador essencial para avaliar se a realmente vale a pena vender determinados produtos.

Agora que você já sabe o conceito de custos e despesas, saber diferencia-los é fácil. *Para saber se um determinado gasto de sua empresa é um custo ou despesa, a dica que trazemos é a seguinte: sua empresa deixaria de produzir sem o gasto em questão?  Se a resposta for sim, trata-se de um custo, já que seria um gasto operacional ligado a atividade-fim da empresa. Em caso contrário, seria uma despesa.

Para ficar mais claro, vamos citar um exemplo prático: uma loja de acessórios para celulares resolve investir um valor mais alto junto a seus fornecedores, de forma a aumentar o seu estoque e assim atender a demanda. São gastos que devem ser vistos como custos. Já que são direcionados a atividade-fim da empresa, que é a venda de acessórios para celulares. No caso de se investir em um computador para o gerenciamento da loja, trata-se de uma despesa. Visto que é um gasto administrativo e não vai influenciar na capacidade da loja de vender os seus produtos.

Planilha de fluxo de caixa financeiro

Mas e as perdas, o que são?

Perdas são gastos completamente imprevistos e que não vão gerar nenhum tipo de retorno financeiro para a empresa, como por exemplo, o reparo de algum equipamento na estrutura interna. Perda nada mais é do que dinheiro desperdiçado e que não será recuperado posteriormente.

E os investimentos?

Ao contrário das perdas, em que a empresa terá que arcar com gastos que não trarão nenhum retorno financeiro no futuro; os investimentos são valores desembolsados visando um aumento na receita futura. Isso, de forma a recuperar os valores investidos.

A compra de equipamentos e grandes máquinas, por exemplo, tendem a aumentar significativamente a produção e consequentemente as receitas da empresa. Apesar de certamente representarem valores elevados de aquisição. Os investimentos devem ser vistos de uma forma cuidadosa. E realizados somente se forem realmente vantajosos para a empresa. Já que exigem altos custos iniciais e podem gerar dívidas inesperadas se não forem bem planejados.

eGestor

O eGestor é um software de gestão empresarial totalmente online. Nele você pode gerenciar todas as receitas, custos e despesas do seu negócio. Além de classificar essas movimentações de acordo com a origem e destino de cada conta a pagar ou a receber. O eGestor também possibilita o registro de suas compras e vendas. E realiza o controle de estoque de uma forma automatizada. A partir de uma nova entrada ou baixa de determinado produto. Estas são apenas algumas das funcionalidades do sistema.

Quer saber mais? Acesse o site e teste todas as ferramentas do eGestor de uma forma totalmente gratuita durante 15 dias!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br