como fazer um balanço patrimonial

O balanço patrimonial de uma empresa nada mais é do que o levantamento e o posterior confronto de todos os ativos e passivos que ela possui. Trata-se de uma demonstração estática que pode ser realizada anual, semestral ou até mesmo trimestralmente. Depende da necessidade da sua organização.

Esse tipo de levantamento é extremamente importante para determinar qual é o real patrimônio de uma organização. A realização e constante atualização do balanço patrimonial são extremamente importantes. Mesmo que seja um demonstrativo que atesta a situação do empreendimento em um momento específico.

Afinal, esse documento fornece algumas das informações que subsidiarão vários processos decisórios, incluindo o planejamento estratégico de uma empresa. Continue lendo o nosso artigo e entenda mais sobre o processo. Boa leitura!

O que é o balanço patrimonial de uma empresa

Realizar um balanço patrimonial está longe de ser uma coisa simples e rápida. Reunir os dados financeiros de uma empresa em um único documento é, ao mesmo tempo, uma tarefa complicada e necessária. Sendo assim, o gestor não pode se esquivar dela.

Você certamente já encontrou por aí avisos de “fechado para balanço”, certo? Isso se dá pela necessidade de envolver um grande número de pessoas no processo. Além de evitar a ocorrência de variações substanciais no patrimônio da empresa, decorrentes de atividades comerciais no período em que ela realiza o levantamento de seus ativos e passivos.

Portanto, considere uma empresa grande e pense no esforço empreendido na intenção de realizar unicamente a contabilidade do estoque dessa organização.

Pense, por exemplo, que essa empresa de que estamos falando é uma grande rede de supermercados ou uma grande distribuidora. Assim, fica mais fácil dimensionar qual será o nível de controle necessário para levar a cabo um balanço patrimonial.

Agora considere todas as despesas de uma empresa, como aquelas relativas à folha de pagamento e custos fixos do negócio. Assim como gastos com manutenção de frota ou maquinário, com depreciação de imobilizado, entre outras tantas possibilidades.

Tanto os gastos quanto os ativos de uma empresa podem se apresentar de formas variadas. E, desse modo, organizar todas essas informações com frequência pode intimidar gestores. Além disso, mesmo após finalizada a realização do balanço, o trabalho não estará concluído.

Isso se deve ao fato de que o balanço representa um demonstrativo datado da situação da empresa. E sendo assim, carecerá de atualizações periódicas posteriores. O balanço permite a visualização do posicionamento momentâneo do negócio e nos diz quanto o empreendimento custa e qual é o benefício financeiro proporcionado por ele.

O balanço empresarial funciona como uma fotografia: ele é um demonstrativo estático. Mas, ao mesmo tempo, permite que a partir da análise das suas informações — e da organização dos dados financeiros da empresa — seja possível traçar estratégias e planos de ação.

Como realizar o balanço patrimonial

Para realizar o balanço patrimonial de uma empresa devemos começar pelo levantamento de todos os ativos que ela possui. Assim, é importante destacar que os ativos são todos os bens e direitos de uma empresa passíveis de conversão em valor monetário.

Em direta oposição a esse conceito existem os passivos, que compõem o segundo elemento que deve constar em um balanço patrimonial. Eles representam todas as obrigações financeiras e dívidas que uma empresa possui.

Ao confrontar essas duas dimensões financeiras da empresa chegaremos ao patrimônio líquido desta, que nada mais é do que a diferença entre o total de ativos e passivos. O patrimônio líquido serve de critério decisivo para determinar qual é a real situação de uma empresa.

Como é de suma importância que você compreenda como se constitui cada um desses elementos para realizar o balanço patrimonial da sua empresa, explicaremos abaixo um pouco mais sobre esses conceitos. Considere essas informações quando for levantar cada uma das categorias que compõem o seu balanço.

Planilha de controle Financeiro gratuita

1. Os ativos da sua empresa

Por definição, os ativos são os itens que a empresa possui e que podem gerar benefícios econômicos futuros. Essa categoria apresenta uma subdivisão: os ativos de uma empresa podem ser separados entre ativos circulantes, ativos não circulantes e circulantes de longo prazo. Entenda melhor o que os diferencia:

  • ativos circulantes: são aqueles itens que apresentam alta conversibilidade econômica. Ou seja, que podem ser convertidos pela empresa em dinheiro de forma mais simples. São considerados como ativos circulantes itens como contas a receber, impostos a recuperar, as despesas do exercício seguinte, entre outros;

  • ativos circulantes de longo prazo: realizáveis a longo prazo, como valores a receber, possíveis créditos junto aos sócios, entre outros.

  • ativos não circulantes: investimentos (como participações e outros investimentos permanentes), imobilizados (como maquinário, equipamentos, terrenos e imóveis) e intangíveis (como no caso de pesquisas em curso, patentes e marcas).

2. Os passivos da sua empresa

Como já dissemos, os passivos de uma empresa são as suas obrigações financeiras — eles também apresentam subdivisões. Confira:

  • passivos circulantes: itens que compreendem pagamentos devidos a fornecedores, obrigações trabalhistas e tributárias, empréstimos contraídos, financiamentos e outras despesas dessa categoria;

  • passivos não circulantes: itens como os empréstimos e os financiamentos a longo prazo, além de contas a pagar a fornecedores de longo prazo e dívidas trabalhistas de longo prazo.

3. Patrimônio líquido: o resultado da sua empresa

A terceira das categorias principais que compõem o balanço patrimonial da sua empresa é o patrimônio líquido — ou seja, a diferença entre o valor dos ativos e os passivos, montante que representa o capital da empresa.

Consideramos, para esse cálculo, o abatimento dos prejuízos acumulados e também dos valores referentes a ações relativas à tesouraria. Em outras palavras, o patrimônio líquido corresponde ao capital social da empresa.

Realizar o balanço patrimonial de uma empresa pode ser muito trabalhoso, mas nem por isso deixa de ser indispensável. Além de ser uma das declarações financeiras obrigatórias de maior relevância para uma organização, o balanço também é extremamente relevante na hora de planejar ações futuras que determinarão os rumos do negócio.

Imagem 1 – Exemplo de como fazer um Balanço Patrimonial.

E então? Gostou deste post? Siga a nossa página no Facebook e fique por dentro dos conteúdos que preparamos para você!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br